AfroReggae promove o II Seminário sobre Consciência Negra

  • Rafael Ruas
  • 10 de novembro, 2016
CompartilharTweet about this on TwitterShare on Google+Share on Facebook
O II Seminário AfroReggae sobre Consciência Negra movimentou o Núcleo Lapa na noite de ontem (9/11). Mediado pelo Coordenador de Projetos do AfroReggae, William Reis, o debate contou ainda com as presenças de Luciana Barreto, editora executiva e âncora do telejornal Repórter Brasil, da Tv Brasil e o jornalista Carlos Medeiros.
fd
O tema desta edição tratava das diferenças culturais entre EUA e Brasil, na questão racial. E a data não poderia ser mais apropriada, após a recente eleição do novo presidente norte-americano, Donald Trump, conhecido pelo extremismo e intolerância.
df
Luciana Barreto destacou a preocupação com relação aos próximo anos nos Estados Unidos, ela que esteve este ano conhecendo sistemas de inclusão social no Alabama, a convite do Departamento de Estado Americano.
df
– Pude ver de perto o combate ao discurso de ódio, a propagação da tolerância e de inclusão não apenas de negros como também de imigrantes.Pude perceber ainda a grande quantidade de investimentos em pequisas para inclusão dessas pessoas no mercado de trabalho. – ressaltou.
df
Para Carlos Medeiros pontuou algumas semelhanças e diferenças culturais entre Brasil e EUA neste tema e destacou uma delas:
df
– Nos EUA a segregação racial produziu oportunidades econômicas para os negros que nós não tivemos aqui. Lá, com a criação dos bairros para negros, os chamados guetos, especialmente no sul, houve a necessidade de ter farmácias, padarias armazéns, hospital, escolas e isso acabou abrindo oportunidades para os negros se lançarem como empresários, hoje você tem empresas negras que se lançaram no século dezenove, coisa que no Brasil nós não tivemos.
df
Na oportunidade o público presente pode fazer perguntas para os convidados e ao término do evento foi servido um coquetel para todos.

dfd