Chechena

  • Rafael Ruas
  • 1 de setembro, 2016
CompartilharTweet about this on TwitterShare on Google+Share on Facebook

Nascido e criado em Vigário Geral, Alesandro Rocha, mais conhecido como Chechena, chegou ao AfroReggae ainda com 16 anos. Assim como muitos jovens brasileiros, passou por diversas dificuldades na infância e adolescência.

fg

Quando soube que no AfroReggae estavam rolando aulas de circo, se matriculou e teve uma aula de perna de pau com o professor Márcio Libar: “Chechena revolucionou a perna de pau. Ele transformou a pena de pau em esporte radical, com estilo único! Ninguém fazia o que ele fazia.”

fg

Talento reconhecido por quem atuava há anos nos picadeiros, ele foi convidado pelo coordenador executivo do AfroReggae, José Junior, para se apresentar com a antiga Banda AfroReggae, hoje AR21, durante a Copa da França, em 1998. E foi um sucesso.

fg

Na volta, para seguir se aprimorando, se matriculou na Escola Nacional de Circo e também no Afro Circo, trupe do AfroReggae residente no Morro do Cantagalo, Zona Sul do Rio.

dff

Em 2000, fez parte da comissão de frente no desfile da Mocidade Independente de Padre Miguel, na Sapucaí. Este ano marcaria a vida de Chechena para sempre. Ele foi aprovado numa seleção rigorosa e criteriosa para fazer parte da maior companhia circense dos Estados Unidos: a Ringlin Bros, onde permaneceu até 2008.

df

Decidido a voltar ao Brasil, não esqueceu das suas origens e foi dar aula de circo no Morro do Cantagalo: “Tudo que conquistei devo ao Circo. Agradeço a todos pelas oportunidades, a perna de pau mudou a minha vida.”

fd

Após o retorno ao Rio, Chechena descobriu um outro talento: as fotos e as filmagens. Há seis anos ele é câmera dos programas de audiovisual do AfroReggae. Da favela para o mundo, graças aos circo Chechena aprendeu a caminhar com as próprias pernas.

Comentar