Tá no Mapa vai tirar favelas da Zona Oeste do Rio da invisibilidade digital

  • Rafael Ruas
  • 18 de maio, 2016
CompartilharTweet about this on TwitterShare on Google+Share on Facebook

O AfroReggae, Google e a J. Walter Thompson iniciam, esta semana, a 6ª etapa do projeto “Tá No Mapa”, que desta vez irá tirar da invisibilidade digital oito comunidades da Zona Oeste do Rio. Assim como na etapa anterior, a prioridade foi mapear favelas próximas aos equipamentos olímpicos da Rio 2016.

As favelas César Maia, Rio das Pedras, Terreirão e Gardênia, próximas ao Parque Olímpico da Barra, além de Batan, ProMorar, Fumacê e Muquiço, próximas ao Parque Olímpico de Deodoro serão mapeadas e incluídas na plataforma digital através de ruas, comércios e demais pontos de interesse. Em três meses, todo trabalho estará disponível para buscas.

Além de dar visibilidade as comunidades, o projeto pretende estimular e aquecer a economia local, dando ênfase ao comércio e aos empreendedores da região, que poderão ter de forma gratuita, seus negócios e serviços acessíveis para todo mundo através de poucos cliques.

Como nas etapas anteriores, todos os agentes mapeadores são obrigatoriamente moradores das respectivas comunidades que serão contempladas. Antes de iniciarem o trabalho, eles receberão um treinamento na sede do AfroReggae, assim como crachás, uniformes e aparelhos de celulares com acesso a internet.

O Tá No Mapa, criado em 2013, já incluiu no Google Maps as favelas de Parada de Lucas, Vigário Geral, Rocinha, Caju, Vidigal, Cantagalo, Babilônia, Chapéu Mangueira, Pavão-Pavãozinho, Tabajara/Cabritos, Santa Marta, Coroa, Mineira e São Carlos.

Comentar